Pesquisas em Andamento

Título:  Perfil político e propaganda eleitoral dos candidatos a deputado federal do Estado do Rio de Janeiro

Resumo: O projeto consiste na análise do perfil político e do apelo eleitoral dos candidatos ao cargo de deputado federal do Estado do Rio de Janeiro nas eleições de 1994 a 2018. Para tanto, considera o conteúdo, o número e o tempo de aparição de cada candidato ao cargo durante a propaganda veiculada no Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral (HGPE), o desempenho nas eleições e a composição do financiamento aos candidatos. A abordagem qualitativa e quantitativa utilizada permite identificar as temáticas mobilizadas pelos candidatos e a natureza do apelo eleitoral, a participação de atores políticos ou sociais e os rec ursos conferidos pelos partidos.  A pesquisa visa relacionar o tempo e a estratégia de propaganda e o financiamento proveniente do partido com o grau de competitividade dos candidatos (fortes, viáveis ou fracos) e seu sucesso eleitoral.

Responsável: Argelina Figueiredo

Equipe: Cynthia Cunha, Mariani Ferri, Laurita Hargreaves, Larissa Mendes

Apoio: Faperj – Programa Cientista do Nosso Estado


Título: Geografia do voto no Estado do Rio de Janeiro: estratégias partidárias e bases sociais do voto

Resumo: O projeto visa identificar padrões de distribuição de voto no Estado do Rio de Janeiro,  buscando distinguir o efeito de variáveis espaciais, variáveis sócio-demográficas, classicamente estudadas pela sociologia eleitoral, e variáveis políticas. Dessa forma, o projeto pretende investigar a política eleitoral procurando conectar um conjunto de linhas de pesquisa que se desenvolvem independentemente, como por exemplo, o debate sobre os efeitos espaciais e contextuais do voto, de um lado, com a perspectiva que enfatiza as estratégias partidárias visando angariar o apoio de determinados grupos sociais (Przeworski e Sprague, 1986). Essa perspectiva analítica toma as estratégias partidárias como a variável central para explicar o comportamento eleitoral. As preferências são endógenas ao processo político e resultam das decisões dos partidos sobre que grupos de eleitores mobilizar e com que outros partidos e em que tipos de disputa coordenar seus esforços (Cox, 1997).

Responsável: Argelina Figueiredo

Apoio: Faperj – Programa Cientista do Nosso Estado

Produtos da pesquisa: Mapas eleitorais da cidade do Rio de Janeiro


Título: Dinâmica de sistemas políticos complexos: a política nas grandes metrópoles brasileiras

Resumo: O projeto tem como objetivo principal explicar a dinâmica de sistemas políticos complexos (com mais de dois partidos que competem em espaços políticos multidimensionais) utilizando técnicas estatísticas e modelos analíticos desenvolvidos recentemente. Nosso objeto serão grandes metrópoles brasileiras onde o sistema político apresenta grande complexidade, com níveis de fragmentação partidária e volatilidade eleitoral muito altas. Combinando bases de dados eleitorais, pesquisas de opinião e dados censitários e utilizando técnicas de inferência ecológica e modelos baseados em agentes esperamos identificar e explicar as variações nas estratégias adotadas pelos diferentes partidos para a atração e manutenção de suas bases eleitorais.

Responsável: Fernando Guarnieri

Apoio: Faperj

Título: Burocracia, processos decisórios e políticas públicas no território do estado do Rio de Janeiro

Resumo: Grandes obras de infraestrutura foram frequentes nos últimos dez anos, especialmente integrando o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) do governo federal. Embora haja uma literatura crescente sobre como capacidades estatais e redes políticas determinam obras de infraestrutura, algumas questões são pouco analisadas. Como burocratas e políticos interagem para implementar grandes projetos? Por que – e sob quais condições – burocratas entram em esquemas de corrupção? Como o governo federal interage com governos estaduais para realizar obras? As perguntas serão respondidas a partir do estudo de caso do Arco Metropolitano do Rio de Janeiro.

Responsável: Carolina Botelho


Título: Partidos, coalizões e voto: competição programática no Brasil (1989-2020)

Resumo: Partidos competem oferecendo políticas e, para que os eleitores sejam capazes de escolher, devem apresentar algum grau de divergência. Qual o conteúdo da política no Brasil? Quais issues estão em disputa e como eles são apropriados pelos atores em diferentes arenas de atuação, localidades e períodos? Quais estratégias programáticas são empregadas pelos partidos brasileiros? De que maneira elas variam em função de arranjos políticos diversos, como número de competidores, participação em coalizões, padrões de concentração de votos e grau de competitividade das disputas? São essas as perguntas que esta pesquisa tem o objetivo de responder a partir da análise de uma ampla coleção de textos políticos, que inclui mais de 45 mil programas de governos, mais de 1.000 horas transcritas de peças de Horário Gratuito de Propaganda Eleitoral (HGPE) e mais de 550 mil discursos parlamentares.

Responsável: Nara Salles